Seminário discute o ICMS Ecológico do Ceará

Durante os dias 10 e 11 de novembro no Auditório da Secretaria da Fazenda em Fortaleza, aconteceu o Seminário “ICMS Ecológico do Ceará: A Conservação da Natureza nos Municípios” realizado pela Associação Caatinga,
Ministério Público do Ceará /Procuradoria Geral de Justiça, Governo do Estado do Ceará, Semace, a Fundação Brasil Cidadão e o Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente da UFC – PRODEMA e apoiado pela SOMA, The Nature Conservancy, Secretaria da Fazenda, Secretaria do Planejamento, Secretaria de Desenvolvimento Local e Regional, APRECE, AVINA. O seminário teve por objetivo iniciar o processo de criação deste instrumento de incentivo econômico para a conservação das riquezas naturais do Ceará. Na ocasião, estiveram presentes 150 pessoas, incluindo representantes de prefeituras do interior do Estado.

O evento foi construído em dois momentos, o primeiro realizado no dia 10 direcionado ao público em geral, teve o intuito de divulgar os conceitos acerca do tema, tendo a presença de palestrantes como Wilson Loureiro, Diretor de Biodiversidade e Áreas Protegidas do Instituto Ambiental do Paraná, Wilca Hempel, representando do PRODEMA/UFC, Maria do Socorro Ferreira de Azevedo, da SOMA, Profa. Nájila Rejanne Alencar, membro do Comitê Gestor do Programa Selo Município Verde (CEFET-CE), Alexandre Martinez, Diretor da ONG Preservação e Presidente da Confederação Nacional RPPN e Cláudio Palozzi, Prefeito do município de São Jorge do Patrocínio no Paraná onde já foi implementado o ICMS Ecológico.

O segundo momento ocorreu no dia 11 contando com a participação de 53 pessoas e teve por objetivo a criação de um grupo de trabalho para a implantação do ICMS Ecológico no Ceará

Leia também