Comidas típicas

Em todas as comunidades do município são encontradas comidas típicas, algumas são próprias de poucas comunidades, outras já são comuns a todo município e até mesmo ao nordeste, como no caso da tapioca, por exemplo. Preservar o conhecimento da confecção destes pratos é valorizar as raízes históricas e culturais do município e de cada comunidade, o que pode ser um importante atrativo turístico. Estas receitas, normalmente, refletem a disponibilidade dos recursos naturais e a produção agropecuária local. Assim, a preservação desses conhecimentos deve ter estreita relação com a preservação dos ecossistemas e dos produtos necessários para a confecção de cada prato.

Grude

Tipo de tapioca feita com coco, goma de mandioca, água e sal. A diferença do grude para a tapioca é a quantidade de coco utilizada que é bem maior do que a usada na tapioca. Ela é assada no forno e fica bem mais consistente que um bolo.

Cocada
Doce de coco feito geralmente para a venda em porções.
Ingredientes: Coco, açúcar, erva doce e cravo.

Galinha com coco

Prato feito, principalmente, no Córrego do Sal, por Francineide. Cozinha-se a galinha com as verduras. Depois de cozida acrescenta-se o leite de coco e deixa secar até ficar um creme.
Ingredientes: Galinha caipira, verduras (tomate, cebola, cheiro verde e alho), colorau, óleo e leite de coco.

Pé de moleque

Bolo de cor escura, feito, principalmente, nas festas juninas e festas de final de ano.
Ingredientes: farinha de trigo, manteiga da terra, ovo, carimam, açúcar, leite de coco, castanha de caju, rapadura, erva doce, cravo.

Peixe Amoquenhado

Prato feito nas comunidades praianas, notadamente em Picos. Coloca-se o peixe para assar na brasa. Depois de assado coloca-se o peixe para cozinhar com verduras, batata-doce e leite de coco. Com o caldo faz-se o pirão e serve-se com arroz.
Ingredientes: Peixe (de preferência cioba, dentão, pescada ou guaiúba), verduras, batata-doce e leite de coco.

Farofa de coco

É um prato feito principalmente por mulheres de pescadores, consumida o ano inteiro, normalmente, acompanhando peixe assado. Rala-se o coco e mistura-se a farinha, já umedecida com água e coloca-se uma pitada de sal.
Ingredientes: Farinha de mandioca, coco e sal.


Farofa fria

É uma farofa feita com farinha de mandioca, coco e batata-doce cozida. Junta-se o coco ralado com farinha, acrescentando a batata amassada.
Ingredientes: coco, farinha de mandioca e batata doce.

Tapioca

Alimento feito com goma de mandioca e coco, muito apreciado na região, como complemento para o café. Ela pode ser feita da mistura da goma com o coco, ou ser feita só com a goma e depois molhada com o leite de coco.
Ingredientes: Goma de Mandioca e coco.

Ovo Batido

É uma comida feita o ano inteiro, normalmente, por mulheres. Primeiro separa-se a clara da gema, em seguida bate-se a clara até ficar em neve. Depois, junta-se a gema, batendo um pouco mais. Em seguida, acrescenta-se farinha peneirada e açúcar, batendo até ficar um creme. As mulheres que preparam o ovo batido dizem que, quando estão batendo o ovo, quem vai comer não pode olhar para não ‘desonerar’ (esse termo é usado pela população local como sinônimo de desandar, ou seja, liquefação do ovo).
Ingredientes: Ovo, farinha de mandioca e açúcar.

Chibé

É uma comida feita, normalmente, por homens. Coloca-se a rapadura de molho até derreter e ficar uma espécie de caldo.
Ingredientes: Rapadura

Baldiado

Alimento rápido feito principalmente por pescadores e agricultores, resultado da mistura da farinha de mandioca com açúcar.
Ingredientes: farinha de mandioca e açúcar

Fuba (de gergelim, milho ou castanha de caju)

É uma comida preparada, normalmente, por agricultores, no inverno ou na safra da castanha de caju. Primeiro torra-se o milho, o gergelim ou a castanha, depois pisa-se o mesmo com um pilão, acrescentando-se farinha e açúcar.
Ingredientes: Gergelim, milho ou castanha de caju, farinha de mandioca e açúcar.

Açúcar preto

Açúcar não refinado, o mesmo que açúcar mascavo.
Ingredientes: Cana-de-açúcar.

 Cajuína

Bebida feita como suco do caju depois de passado por um processo chamado de colagem do vinho do caju. Depois desse processo “o vinho” ou mocororó é cozido para dar origem a cajuína.
Ingredientes: Caju, cola para mocororó.

Mel de caju

Mel resultando do cozimento do “vinho” do caju com açúcar. É muito utilizado para curar anemias.
Ingredientes: Caju, açúcar.

Pirão

Alimento feito com o caldo do peixe e farinha de mandioca, que serve como complemento da alimentação. Na região é comum dois tipos de pirão: o pirão coberto, feito sem cozinhar a farinha com o caldo, que fica mais consistente, e o pirão mexido, que cozinha a farinha com o caldo no fogo deixando com consistência mole.
Ingredientes: Farinha de mandioca e caldo de peixe ou de carne.

Pão de arroz com peixe

Pão feito com arroz dormido, normalmente servido com peixe durante a Semana Santa, na comunidade de Tremembé.
Ingredientes: Arroz e peixe (sauna, pescada ou agulha, de preferência frita).

Feijão verde com maxixe

É um cozido de feijão verde com maxixe. Muitas pessoas faziam dessa mistura o chamado angu, acrescentando farinha de mandioca.
Ingredientes: Feijão verde, maxixe, queijo coalho, temperos...

Pirão de café
Alimento feito com farinha de mandioca e café. O cozimento da farinha com o café resulta neste pirão. A consistência depende da quantidade de farinha colocada. Também chamado de piroca de café, era muito apreciado no início dos anos noventa.
Ingredientes: Café e farinha de mandioca.

Caldo da caridade

É uma comida feita rapidamente que serve como energético (ou dar ânimo como diz a população local), também usado para curar ressacas. Coloca-se a água para ferver com manteiga, alho e sal. Depois, peneira-se a farinha de mandioca e a umedece com água fria, acrescentando a água que está fervendo. Em seguida quebra-se um ovo do caldo e pronto.
Ingredientes: Farinha de mandioca, manteiga, alho, sal e ovo.

Lambedores diversos

Xaropes feitos a base de mel e plantas medicinais.
Ingredientes: Mel e plantas medicinais diversas (ex: boldo, romã, pepaconha, aroeira etc.).

Ensopado de Ubarana

Tipo de moqueca, feita no restaurante de D. Dolores na praia de Barreiras. Coloca-se o peixe para cozinhar com legumes, verduras e leite de coco, até as espinhas (que são em grande quantidade) se desfazerem.
Ingredientes: Ubarana (nome científico), legumes, verduras e leite de coco.

Bolo de carimam

Trata-se de um bolo feito na época do natal, com uma massa de mandioca que se chama carimam, que é de origem indígena. Para se extrair a carimam, coloca-se a mandioca de molho na água em um pote, por vários dias, até amolecer. Depois de mole, coloca-se a massa em um saco de estopa para escorrer toda a água. Junta-se os ovos com a massa até ficar uma pasta. Mistura-se então, a manteiga, a farinha de trigo, o açúcar e o leite de coco, batendo até ficar um creme. Em seguida, junta-se as duas massas e coloca-se para assar em uma forma untada ou em folha de bananeira. Este bolo feito, principalmente, por Francisquinha de Rosa Félix, Chagas de Bebé e Maria de Manel de Sinhô.
Ingredientes: Carimam (massa feita de Mandioca), farinha de trigo, ovo caipira, manteiga, açúcar e leite de coco.

Ensopado de búzios

Feito nas comunidades litorâneas, nas épocas de safra dos moluscos, o ensopado de búzios (taioba, sururu) é feito com verduras e leite de coco.
Ingredientes: Búzios (sururu e taioba), verduras e leite de coco.

 

 
 
 
 
 
Sede Administrativa
FUNDAÇÃO BRASIL CIDADÃO PARA A EDUCAÇÃO,
CULTURA, TECNOLOGIA E MEIO AMBIENTE
Rua Osvaldo Cruz, 01 Sala 1508 - CEP 60125-150
Telefax (85) 3268.2778
Email: faleconosco@brasilcidadao.org.br
Website: www.brasilcidadao.org.br
Base Operacional de Icapuí
Rua Floriano Monteiro, S/N - Praça da Matriz
Centro - CEP: 62.810-000 - Icapuí / Ceará
Email: faleconosco@brasilcidadao.org.br
Website: www.brasilcidadao.org.br