• 2016

    Prêmio Muriqui

    A Fundação Brasil Cidadão recebe o prêmio Muriqui Pessoa Jurídica 2016, concedido pela RBMA – Reserva da Biosfera da Mata Atlântica.

    O prêmio é o reconhecimento do trabalho da FBC em prol da conservação da natureza tanto em Icapuí, litoral leste do Ceará, quanto na Reserva Natural Serra da Pacavira, em Pacoti, primeira RPPN no Maciço do Baturité, CE.

     

    premio-muriqui

  • 2014

    Projeto “Semeando e Polinizando e o Futuro através da criação de abelhas sem ferrão”- BOVESPA

    Sensibilizar as crianças e adolescentes para a mudança de atitude,  através da observação das abelhas nas flores e dos serviços ambientais que elas prestam, polinizando e aumentando a produção de frutos. A realização do inventário da flora visitada pelas abelhas nativas que serve de base para a produção de mel nas comunidades, o Projeto incentiva à produção e plantio das espécies da flora visitadas por abelhas, destacando a importância econômica e ecológica das abelhas, apresentando conceitos de sustentabilidade e ecologia da conservação.

    bvspa

  • 2013

    Prêmio Rio+20

    Reserva da Biosfera da Mata Atlântica – RBMAO destaque para o Projeto “Mulheres de Corpo e Alga” que, além de colocar os produtos no Mercado Mata Atlântica, ainda proporcionou à FBC o certificado, estatueta de reconhecimento  do trabalho e o Selo de Qualidade  do Mercado Mata Atlântica através da RBMA – Reserva da Biosfera da Mata  Atlântica.

  • Projeto “De Olho na Água III” – Petrobras Socioambiental

    Renovado para promover e ampliar as ações de melhoria da qualidade dos sistemas hídricos da planície costeira de Icapuí com vistas à recuperação dos ecossistemas marinhos costeiros e da qualidade de vida de todas as populações. Ampliou as ações estruturais de saneamento biológico e captação e armazenamento de água para oito novas comunidades. Além da continuidade das ações anteriores, destaca-se a construção do meliponário, produção de  4 cartilhas educativas e o Atlas Social de Icapuí.

  • Projeto “Prêmio Excelência” – BRAZILFOUNDATION

    Fortalecimento institucional através de um plano de ampliação da capacidade institucional da FBC, considerando suas demandas em relação às dimensões: GESTÃO, PROGRAMA, EQUIPE TÉCNICA, COMUNICACÃO. Esse patrocínio forneceu os insumos necessários para realização de  cursos e treinamentos para gestores e gerentes de projeto;  realização de avaliação e auditoria externas;   desenvolvimento e aplicação de sistema de monitoria e avaliação interna para a organização e os projetos em desenvolvimento;  aquisição de software ou desenvolvimento de sistemas de gestão financeira  e sistemas de gerenciamento de projetos; elaboração de plano de comunicação e divulgação e elaboração de materiais; gestão de informação, banco de imagens e acervos informativos em museologia social.

  • 2012

    Projeto “Esse Mar é Meu II”

    Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza –    Com o objetivo de colaborar com a recuperação do ecossistema manguezal como indutor da conservação dos ecossistemas costeiros de Icapuí, foram realizadas ações de  produção de mudas, plantio, pesquisas e monitoramento do crescimento do manguezal e  respectivo cálculo do sequestro de carbono.

  • Projeto “De Olho no Futuro” – BRAZILFOUNDATION

    Além de promover capacitação técnica e especifica  em gestão de negócio e ambiental aos diversos Grupos de Mulheres, ampliando de forma significativa o seu grau de conhecimento e de  informações, realizou também oficinas de educação ambiental continuada e atividades de arte e educação e inclusão digital na Estação Ambiental Mangue Pequeno  e no Centro para 85 crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade e exclusão, filhos de pescadores e agricultores de famílias de baixo poder aquisitivo. Colaborou com o registro e sistematização das histórias e memórias e o inventário do patrimônio da cultura material e imaterial realizado nas 34 comunidades de Icapuí como forma de perpetuação da história contada por quem a vivenciou. 

    Registro no site:  www.brasilcidadao.org.br/museu.

  • GLOCAL – Agenda 21 Glocal em Portugal

    Tecer teias de sustentabilidade e proteger a natureza valorizando a cultura e as tradições: esse foi o tema central  da Agenda 21 – GLOCAL, em Portugal.  A Fundação Brasil Cidadão apresentou a “Teia da Sustentabilidade”, estratégia para mudar uma comunidade, criada para promover o desenvolvimento sustentável em Icapuí e outras comunidades do Ceará. Tendo os sonhos dos jovens como ponto de partida e os saberes locais como referências, foram construídos projetos de conservação ambiental, de novas atividades econômicas como a exploração sustentável de algas marinhas e educação para mudança de atitude.  Valorizar a cultura e as tradições locais, unindo a comunidade em defesa da sua natureza, é o motivo do êxito da Teia da Sustentabilidade. Em Portugal, várias entidades têm igualmente como objetivo contribuir para um desenvolvimento sustentável fundamentado na conservação da natureza e no patrimônio imaterial que sobrevive nos meios rurais.

  • Construção e Atualização Agenda 21

    Implementar a construção do processo de Agenda 21 Comunitária em 06 comunidades  e atualizá-la em 08, incluindo 06 municípios do Estado do Ceará. São comunidades em locais com ações da Petrobras: Fazenda Belém, Cauipe, Catuana, Vicente Pinzon, Serviluz, São Pedro, Castelo Encantado, Caça e Pesca, Titanzinho, Papicu,  Tremembé, Riacho Doce, Pecém e Taíba.

  • 2011

    Projeto “Viajando pelas Veredas do Sertão e do Litoral” – TAM

    Com atuação na área de Desenvolvimento Local Sustentável, foco socioambiental. Tem como objetivo potencializar ações ambientais que fortaleçam o turismo sustentável de base comunitária no município de Icapuí – CE, promovendo a melhoria dos serviços ambientais, a geração de renda e a melhoria da qualidade de vida de todas as espécies, garantindo a preservação e a conservação dos recursos naturais. Apoiou também a impressão do Livro “Memória Viva de Icapuí”.

    tam

  • Projeto “Memórias da Cultura” – BRAZIL FOUNDATION

    Esse projeto realizou  e ampliou a construção das linhas da vida da história e memória de 20 comunidades de Icapuí, além do inventário participativo do patrimônio de sua cultura material e imaterial, sistematizando todo o material das 34 comunidades. Foi realizado o inventário nas escolas com os alunos das comunidades em todas as escolas públicas. O resultado trouxe indicativos de demandas qualificadas e  base para desenho de novos projetos. Apoiou também a publicação do livro “Memória Viva de Icapuí”.

    brazilfoundation

  • Projeto “Ponto de Memória de Icapuí” – IBRAM – Instituto Brasileiro de Museus e MINC – Ministério da Cultura.

    O Ponto de Memória de Icapuí colaborou na formação de pessoal na área museológica, facilitou intercâmbios e fortaleceu as experiências de Museologia Social do Museu de Josué Crispim, da Ponta Grossa, e da Casa Museu Maria da Conceição Rebouças, de Morro Pintado, distrito de Ibicuitaba. Apoiou ainda o Seminário Nacional de História e Memória e Museologia Social, e a publicação do livro “Memória Viva de Icapuí”.

  • 2010

    Projeto “Brincando no Presente para ser Cidadão no Futuro” – FIA /Petrobras

    Projeto de atendimento a 85 crianças e adolescentes no Centro e na praia de Requenguela, em Icapuí. Além de inclusão social e digital, foram ofertadas diariamente, durante 02 anos, as oficinas de artes plásticas, música, meio ambiente e direitos da criança e do adolescente.

  • TEDx Amazônia – Como mudar a vida de uma comunidade – Icapuí -CE

    “TEDx Amazônia – Como mudar a vida de uma comunidade – Icapuí -CE”.

    tedxamazonia

  • Projeto “De Olho na Água II”

    Renovado por ter se tornado “iniciativa ícone” da Petrobras, visa promover e ampliar ações de melhoria da qualidade dos sistemas hídricos da planície costeira de Icapuí com vista à  recuperação dos ecossistemas marinhos e costeiros e da qualidade  de vida das populações e da biodiversidade. Todas as ações foram ampliadas para mais 05 comunidades em Icapuí.

  • 2009

    Inauguração da Estação Ambiental Mangue Pequeno e da Passarela sobre o Manguezal

    Inauguração da Estação Ambiental Mangue Pequeno e da Passarela sobre o Manguezal. Estes equipamentos sociais passaram a ser uma referência para Educação Ambiental, Turismo em Unidade de Conservação, ampliando de forma considerável o turismo ecológico e de base comunitária em Icapuí.

    Requenguela.-(29)

  • 2008

    Projeto “De Olho na Biodiversidade” – MINJU – Direitos Difusos

    Fortaleceu o  projeto de criação de trilhas, placas de identificação da flora, recuperação de habitat degradados, capacitação de guias e receptivos turísticos ambientais para jovens, em  legislação e uso do solo para funcionários da Área do Meio Ambiente da Prefeitura de Icapuí e lideranças.

  • Prêmio Nacional de Tecnologia Social – Fundação Banco do Brasil

    Com o Projeto “Mulheres de Corpo e Alga”.

  • Projeto “Memória Viva II” – UNESCO /Criança Esperança

    Atender 85 Crianças e Adolescentes com arte educação, capacitações e inclusão digital. Realizou curso de formação de Agentes Culturais pela Fundação Casa Grande e Museu do Homem Kariri para o complemento da linha da vida e o inventário participativo da cultura material e imaterial das 34 comunidades costeiras de Icapuí.

  • 2007

    Projeto “Polos de Memória do Ceará” – Museu da Pessoa

    Reuniu 06 entidades ligadas à Memória, História e Museologia para realizar intercâmbios, capacitações e a produção de um vídeo: Associação ASTUMAC, Museu do Josué na Ponta Grossa, Associação dos Moradores do Titanzinho, Grupos de Teatro Cervantes do Brasil e Flor do Sol, Fundação Casa Grande e Fundação Brasil Cidadão – FBC.

  • Projeto “Rede de Mulheres de Icapuí”

    Desde 2002 que a Fundação Brasil Cidadão procura dar um recorte de gênero em seus projetos. Nessa trajetória conseguiu apoio em diferentes épocas para iniciar esse processo, hoje com um surpreendente resultado. Inicialmente com apoio da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, Fundação AVINA e BRAZILFOUNDATION. Foram decisivos os apoios da Aliança Empreendedora/ Santander e Petrobras. Os cinco Grupos de Mulheres que compõem a Rede têm projetos diferenciados e singulares, porém, todos eles integrados e voltados para melhoria da renda das famílias, com atividades de baixo impacto ambiental e sintonizadas com ações de sustentabilidade.

    alianca-santander

  • Projetos “Mulheres de Corpo e Alga” e “Cultivo Sustentável de Algas Marinhas”

    Na Praia de Barrinha em Icapuí, alia tecnologia social e responsabilidade ambiental no cultivo sustentável da matéria-prima, as algas, que compõem importante ecossistema, o banco de algas.  Recebeu investimentos em capacitação, material e equipamentos. A construção ecológica teve participação decisiva das mulheres. Em 2006 foi incluída no Projeto “De Olho na Água” com saneamento biológico e cisternas de captação e armazenamento de água. Em 2007 inaugurou a  cozinha experimental em sua sede construída pelo sistema de bioconstrução. Realizou o Plano de Negócios com o SEBRAE,  ampliando o negócio de cosméticos e alimentos para o mercado local e estadual. Realizou,  em conjunto com outros grupos, vários intercâmbios nacionais, e recebeu capacitações pelo Projeto “Aliança Empreendedora” com apoio do Santander. Em 2010, com apoio da Petrobras, foi construído o laboratório para manejo de mudas e tentativas de esporulação. O Projeto fornece Merenda Escolar para Escolas Públicas.

    fotocorpoealga1

  • Projeto “Mulheres Alimentando Vidas”

    Córrego do Sal – Em operação desde 2006 com o Consórcio Aliança com Juventude, quando mulheres e jovens da comunidade se reuniram para algumas atividades como capacitações em serviço para a construção da horta comunitária,  da cisterna para captação de água de chuva, para a criação de abelhas nativas, em gastronomia e turismo comunitário. Os intercâmbios mobilizaram a comunidade para elevar o seu protagonismo e o nível de empoderamento. Em 2010 a comunidade é incluída no Projeto “De Olho na Água” e hoje é toda saneada com canteiros bio-sépticos ou ecológicos, todas as famílias têm cisternas para captação e armazenamento da água da chuva e horta orgânica, construída em mandala. O turismo cresceu consideravelmente na comunidade. A gastronomia é uma referência maior na atividade das mulheres, além da produção de mel de abelhas nativas.

  • Projeto “Mulheres Costurando com Arte – TECEARTE”

    Iniciado em 2002 na Comunidade de Olho D´Água  com a produção artesanal em tecelagem, depois bordado e patchwork. A produção de jogos americanos, tapetes, peças para banheiros e almofadas conquistaram o mercado local e outros centros como São Paulo, Curitiba e turistas.

    tecearte

  • Projeto “Mulheres da Nova Farinha”

    Assentamento Vila Nova –  Ao registrar a história e a memória da comunidade, através da construção da linha da vida e do inventário participativo do patrimônio material e imaterial , coordenado pela Fundação Brasil Cidadão, foi identificado, no processo de qualificação das demandas, o desejo social da construção da Casa de Farinha. A mandioca é cultivada pelas famílias e a maior dificuldade é transformá-la em farinha. A Casa de Farinha teve apoio do Projeto “Aliança Empreendedora” e tornou-se a referência da comunidade, pois é lá onde tudo acontece, desde a produção da farinha até as reuniões de moradores e festejos. Trouxe ainda o resgate da memória das Casas de Farinha dos seus antepassados. A realização deste sonho serviu de estímulo para fortalecer a autoestima e consolidar novas tecnologias harmonizadas com os saberes e valores tradicionais.

  • Projeto Mulheres de Vento em Polpa

    Comunidade de Olho D´Água – O projeto  nasceu da necessidade da própria comunidade. Mulheres de pescadores, elas se organizaram para melhorar a renda das famílias atendendo a demanda das escolas por merenda escolar de qualidade. Começaram com a oferta de polpas de frutas regionais. O sucesso levou a ampliar a comercialização em pousadas, restaurantes e eventos. Atualmente, além da polpa e suco, o pão caseiro para a merenda escolar é mais um de seus produtos. Essa conquista foi fruto de licitação da Secretaria de Educação,  apoiada na lei federal dos 30% da merenda proveniente da agricultura familiar.  Receberam apoio técnico, capacitações e intercâmbios da Aliança Empreendedora e apoio à melhoria da cozinha pela Petrobras, como parte das ações do Projeto “De Olho na Água” .

  • Registro no CNEA

    Registro no CNEA – Cadastro Nacional de Entidades Ambientalistas  – Diário Oficial da União Portaria n.141/2009 07.05.2009 no dia 7 de maio de 2009. Esse registro é mais uma poderosa ferramenta na busca de apoiadores para os projetos.

  • 2006

    “Consórcio Social de Juventude Rural – Aliança com Jovens” – Instituto Aliança e MDA

    Com o objetivo de oferecer oportunidades de formação profissional para 56 jovens de 16 a 24 anos, contribuindo para a sua inclusão social e seu processo de inserção no mundo do trabalho, de construção da cidadania e, assim, elevar o seu nível de  escolaridade. O Projeto fornecia bolsa mensal aos jovens através do Ministério da Agricultura/MDA e acompanhava a frequência escolar.

    aliancajovens

  • Projeto “De Olho na Água I” – Petrobras/Programa Socioambiental

    Abrangendo a recuperação e conservação de ambientes relacionados com corpos hídricos, ambientes costeiros e marinhos; a implementação de gestão integrada de recursos hídricos; promoção e práticas de uso racional de recursos hídricos e integridade ambiental dos corpos hídricos nas áreas de influência da Petrobras. Realização de ações integradas e participativas fundamentadas em pesquisa científica e na aplicação de tecnologias sociais para a melhoria da qualidade dos sistemas hídricos, dos ecossistemas e de vida comunitária na planície costeira de Icapuí. Realização do diagnóstico ambiental da paisagem costeira, dos  ecossistemas, das águas do mar e da terra;  instalação da” Estação Ambiental Mangue Pequeno” para atuar como centro difusor de medidas e ações de monitoramento e recuperação ambiental do Mangue da Barra Grande; implantação de programas de captação, armazenamento e gestão da águas pluviais e de saneamento ecológico de baixo custo para três comunidades costeiras de Icapuí e realização do monitoramento das  águas, superficial e subterrânea, através da aplicação de novas tecnologias de uso racional dos recursos hídricos.

    deolhonaagua

  • 2005

    Programa ”Teia da Sustentabilidade”

    A Criação do Programa “Teia da Sustentabilidade” teve o objetivo de fortalecer os projetos existentes e apoiar   novos projetos de forma integrada e interdisciplinar.

    teia

  • Projeto “Memória Viva I” – UNESCO/Criança Esperança

    Atender 85 Crianças e Adolescentes com arte educação, capacitações e inclusão digital. O Projeto ofereceu também um curso de fotografia que gerou uma exposição itinerante pelas escolas de Icapuí.

    unesco

  • Projeto “De Olho no Ambiente” – Agenda 21 , BR/ Petrobras

    Realização da Agenda 21 em áreas de interesse da Petrobras, realizada em 21 comunidades dos municípios de Aracati, Caucaia, Fortaleza, Icapuí, Paracuru e São Gonçalo do Amarante.

    olhoambiente

  • 2004

    Projeto “Cinema em Movimento”

    É um projeto de difusão e de exibição de longas metragens da recente produção brasileira. Organiza sessões gratuitas em todo o território brasileiro através de 3 circuitos: Escola, Universitário e Comunitário. Em Icapuí teve apoio da Fundação BankBoston e FIA para aquisição dos equipamentos,  exibindo filmes nas comunidades, permitindo utilizar o audiovisual como ferramenta para a educação, a transformação social e a construção de uma consciência cidadã, além de promover debates, fóruns e seminários em torno da cultura.

  • Projeto “Arte-coco e Tecelagem”

    Capacitações e produção de arte a partir do coco (botões, colares, anéis e outros artesanatos para o mercado local e a aquisição de vários teares, capacitação para a produção de tapetes, jogos americanos e outros produtos da tecelagem. Foi um subprojeto do “Esse Mar é Meu”, que teve apoio inicial da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza.

  • 2003

    Projeto “Peixe Vivo”

    Projeto de Educação Ambiental para  as escolas públicas de Icapuí, incluindo alunos e professores. Teve reconhecimento da Câmara Municipal e pela Secretaria de Educação de  Icapuí, que incluiu a matéria Educação Ambiental no currículo escolar. Esse Projeto teve apoio da Fundação AVINA.

    peixevivo

  • Projeto “Em Cada Casa Uma Estrela”

    Projeto de turismo comunitário com apoio da Fundação Vitae e em parceria com o SENAC e a Prefeitura Municipal. Formou 16  especialistas em gastronomia (470 horas)  e 35 agentes receptivos turísticos ambientais e garçons. Fez o levantamento da cultura gastronômica de Icapuí e fortaleceu o turismo receptivo nas casas de pescadores, melhorando de forma significativa  a qualidade dos serviços prestados.  O investimento em turismo de base comunitária continua até hoje com outras formas de qualificação e de atividades como Ecoturismo em Unidades de Conservação, Trilhas Ecológicas, Inventário do Patrimônio Material e Imaterial e Museologia Social e em atividades econômicas.

  • 2002

    Coordenação do III CBUC – Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação em Fortaleza

    Participação na Coordenação Geral do III CBUC– Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza com expressiva participação das entidades governamentais e não governamentais brasileiras, em Fortaleza.

  • Projeto Reta Final – Respondendo à chamada do futuro

    Pré-vestibular dos alunos das escolas públicas de  Icapuí, hoje uma política pública. A demanda foi identificada a partir de pesquisa com 149 jovens que demonstraram, entre outros sonhos,  o de ingressar na Universidade Pública. Apoio do Colégio Espaço Aberto de Fortaleza, da Prefeitura de Icapuí, de Pousadas locais e  da Fundação BankBoston.

    retafinal

  • Projeto “Esse Mar é Meu”

    Foi o 1º. Projeto de Ecodesenvolvimento patrocinado pela Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza no Brasil. Em parceria com AQUASIS/SEBRAE/Universidades e PMI. Esse Projeto foi decisivo para realizar atividades nas três linhas de ação básicas da FBC: Planejamento e Gestão Ambiental, Atividades Econômicas de Baixo Impacto Ambiental e Mudança de Atitude. Além disso, forneceu as bases do conhecimento científico do território relativas às questões ambientais, possibilitou capacitações  e desenvolveu ações concretas ligadas às atividades econômicas  e  preservação do meio ambiente.

    Projeto esse mar é meu

  • 2001

    Participação no Livro “Responsabilidade Social Empresarial: O Meio Ambiente faz parte de nosso negócio” – Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza.

    Participou da edição do Livro: “Responsabilidade Social Empresarial- O Meio Ambiente faz parte do nosso negócio”, patrocinado pela  Fundação Grupo Boticário de Proteção à  Natureza. Foi uma obra fruto de vários seminários com jornalistas e empresários do Brasil.

    fundacaooboticario

  • 2000

    Seminário Nacional sobre Investimento Social Empresarial.

    Seminário Nacional sobre Investimento Social Empresarial- FIEC/CDL /FECOMERCIO/ CIC/ Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza/Fundação BankBoston/Telemig Celular/ Vésper/ Instituto Ethos/Eco Resort Praia do Forte. Reuniu mais de 100 lideranças da iniciativa privada com o objetivo de sensibilizá-las para a Responsabilidade Social Empresarial.

  • 1999

    Criação da Cooperativa de Reciclados em Maracanaú.

    Criação da Cooperativa de Reciclados de Maracanaú. Patrocínio da Fundação AVINA.

     avina-branco

  • 1996

    Criação da Fundação Brasil Cidadão para Educação, Cultura, Tecnologia e Meio Ambiente

    Criação da Fundação Brasil Cidadão para Educação, Cultura, Tecnologia e Meio Ambiente    Organização Social da Sociedade Civil de Interesse Público- OSCIP .

    marcafbc